comorosasdeareia

palavras...como "rosas de areia" ou "flores do deserto"...

domingo, novembro 20, 2005

chuva1.jpg

CHUVA
Hoje chove muito, muito,
e parece que estão lavando o mundo.
meu vizinho do lado contempla a chuva
e pensa em escrever uma carta de amor
uma carta à mulher que vive com ele
e cozinha para ele e lava a roupa para ele e faz amor com ele
e parece sua sombra
meu vizinho nunca diz palavras de amor à mulher
entra em casa pela janela e não pela porta
por uma porta se entra em muitos lugares
no trabalho, no quartel, no cárcere,
em todos os edifícios do mundo
mas não no mundo
nem numa mulher, nem na alma
quer dizer, nessa caixa ou nave ou chuva que chamamos assim
como hoje, que chove muito
e me custa escrever a palavra amor
porque o amor é uma coisa e a palavra amor é outra coisa
e somente a alma sabe onde os dois se encontram
e quando, e como
mas o que pode a alma explicar?
por isso meu vizinho tem tormentas na boca
palavras que naufragam
palavras que não sabem que há sol porque nascem e morrem na mesma noite em que amou
e deixam cartas no pensamento que ele nunca escreverá
como o silêncio que há entre duas rosas
ou como eu, que escrevo palavras para voltar
ao meu vizinho que contempla a chuva
à chuva
ao meu coração desterrado

Juan Gelman

9 Comments:

  • At 2:35 da tarde, Blogger wind said…

    Acho este "escrito" uma maravilha. Também já o postei e hoje chove:) O amor visto duma janela. É lindo;) beijos

     
  • At 2:57 da tarde, Blogger JPD said…

    A chuva é necessária e insispensável. Sobretudo para nós, após esta longuíssima estiagem.
    Esta chuva que aqui trataste é uma outra que vai mais além da funcionalidade, de um certo modus operandi, para se situar no domínio da estética e dos afectos.
    E se é linda toda essa composição!
    Bjs

     
  • At 4:16 da tarde, Blogger ernesto esteves said…

    Não vim ter aqui por acaso... vim porque quis!
    Achei este post uma maravilha.
    Tem uma nova semana tranquila e feliz!!! ;)

     
  • At 10:17 da tarde, Blogger lique said…

    Lindíssimo! Logo hoje que chove muito, muito. E talvez até apeteça escrever uma carta de amor...
    Boa semana, Maria. Beijinhos

     
  • At 1:08 da manhã, Anonymous musiua said…

    Maria! :) o teu blog tb está interessante! :D
    Vou pôr nos meus fav. e vou dando uma olhadela!
    Just a question: como deste ko meu blog? Foi à "sorte" ou conheço-te?!?
    Bom, de kk forma tb vou ser professora.... coincidência????
    Seri: Kdo acabar o curso (ponto n. 1) e, dps, qdo houverem vagas pa mim :p (ponto n. 2).
    Vai dando noticias!

     
  • At 2:02 da tarde, Blogger manuel said…

    Um bailado de amor, à chuva! muito belo. Beijos saudosos...

     
  • At 10:11 da tarde, Blogger António Caeiro said…

    Obrigado pela visita a Monsaraz.

     
  • At 8:15 da tarde, Blogger Márcia said…

    Um dos poemas mais belos que já li.
    Obrigada por ele, Maria.

    Beijos muitos, de sol e céu azul.

     
  • At 10:22 da manhã, Blogger ernesto esteves said…

    Obrigado, Maria, pela tua visita. Gostei que não me tivesses esquecido.
    Bjs

     

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home