comorosasdeareia

palavras...como "rosas de areia" ou "flores do deserto"...

quinta-feira, agosto 28, 2008




SEGUNDA PESSOA

Alguém diz tu. Alguém sem nome.
É a terra e o corpo e é o rasto de um sentido.
Alguém diz tu à imagem que se esgarça,
à certeza de uma longínqua razão.
Longe. O passado. Nomes, errados nomes de desejo.
Cego de insónia, nem lembrar te posso.
Nem mesmo em sonho saberia ver-te.
És só o pronome, tu, a ondular-me na boca,
norte magnético num desespero em surdina.
És a sílaba que dói a dor solar de um sentido.
A história avança na cabra-cega sem rostos,
e eu vivo em ti o tu mais só da minha vida.

Óscar Lopes

9 Comments:

  • At 2:03 da tarde, Blogger Graça Pires said…

    "És só o pronome, tu, a ondular-me na boca,"
    Um belo poema de Óscar Lopes que eu não conhecia. Obrigada Maria e um beijo.

     
  • At 6:17 da tarde, Blogger Dois Rios said…

    "...e eu vivo em ti o tu mais só da minha vida."

    O silêncio devastador de uma ausência.

    Belíssimo, Maria!

    Beijos,
    Inês

     
  • At 11:23 da tarde, Blogger Victor Oliveira Mateus said…

    Um tu que, não sendo mais do que um
    "nome", engloba tudo: a terra, a memória, etc.
    É a primeira vez na minha vida que leio um poema de Óscar Lopes...
    E belíssimo!...
    Obrigado, Maria!

     
  • At 2:09 da tarde, Blogger mariavento said…

    Belíssimo!

     
  • At 9:04 da tarde, Blogger heretico said…

    "a história avança na cabra-cega sem rostos..."

    ... que (me) importa o nome? se "dói a dor solar de um sentido" (in)alcançado. sempre.

    belíssimo.

    beijo

     
  • At 10:17 da tarde, Blogger JPD said…

    Olá maria!

    Belíssim poema.

    Bj

     
  • At 11:38 da tarde, Blogger Bill Stein Husenbar said…

    Encantado.

    http://desabafos-solitarios.blogspot.com/

     
  • At 6:25 da tarde, Blogger Maria Laura said…

    Lindíssimo poema! Tantos "tus" que nos perpassam a vida... Sem nome, numa rota de solidão.

     
  • At 2:51 da manhã, Blogger Márcia said…

    Belíssimo, Maria.

    Um beijo daqui.

     

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home