comorosasdeareia

palavras...como "rosas de areia" ou "flores do deserto"...

domingo, fevereiro 06, 2005

CONSELHO

Cerca de grandes muros quem te sonhas.
Depois, onde é visível o jardim
Através do portão de grade dada,
Põe quantas flores são as mais risonhas,
Para que te conheçam só assim.
Onde ninguém o vir não ponhas nada.
Faze canteiros como os que outros têm,
Onde os olhares possam entrever
O teu jardim como lho vais mostrar.
Mas onde és teu, e nunca o vê ninguém,
Deixa as flores que vêm do chão crescer
E deixa as ervas naturais medrar.
Faze de ti um duplo ser guardado;
E que ninguém, que veja e fite, possa
Saber mais que um jardim de quem tu és -
Um jardim ostensivo e reservado,
Por trás do qual a flor nativa roça
A erva tão pobre que nem tu a vês...
Fernando Pessoa

masc1.bmp

CARNAVAL

hoje
fogos de várias cores
[artificio estonteante]
naufragam sobre mim

seguro a máscara
solenemente

Rita Sá

9 Comments:

  • At 10:17 da tarde, Blogger wind said…

    Sempre as máscaras que usamos...Beijos:)*

     
  • At 11:42 da tarde, Blogger JPD said…

    Boas escolhas, maria.
    As máscaras, como muita coisa, bem utilizadas podem ser muito interessantes. Claro que a perversão que carregam está fora do meu pensamento.
    Bjs

     
  • At 2:13 da manhã, Blogger Å®t_Øf_£övë said…

    Eu prefiro cair no samba,do que as máscaras.
    Bom carnaval.
    Bjs.

     
  • At 2:04 da tarde, Blogger AS said…

    Será que no carnaval colocamos ou retiramos a máscara?? Em qualquer dos casos, libertamos sempre algo inconscientemente reprimido...

    Bjss

     
  • At 5:27 da tarde, Blogger lique said…

    Pessoa também fala, de alguma forma de máscaras. Afinal, muros de protecção para esconder o jardim onde as flores nativas crescem, não são máscaras que escondem dos outros o nosso verdadeiro eu dando-lhes o que querem ver? Beijinhos, Maria.

     
  • At 9:12 da tarde, Blogger M.P. said…

    Assim como assim o carnaval é de certa maneira expulsão dos nossos medos e complexos... Aventuramos ser perante uma sociedade castradora em muito aspectos o que não temos a ousadia de o ser noutras alturas... Continuação de um Carnaval divertido! :)**

     
  • At 11:59 da tarde, Blogger Márcia Maia said…

    Adorei esse poema de Fernando Pessoa. Beijo por ele, Maria.

     
  • At 12:18 da tarde, Blogger manuel said…

    belas máscaras as tuas, Maria! cuida bem o teu jardim, querida amiga! vou sorvendo por aqui o perfume das flores que mostras...

    beijos

     
  • At 3:14 da tarde, Blogger Nilson Barcelli said…

    Gosto de ti …
    Não pelo que tu dizes, porque toda a gente diz.
    Não pelo que tu fazes porque toda a gente faz.
    Gosto de ti simplesmente pelo que és…
    E porque hoje é dia dos namorados.
    Beijo grande.

     

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home