comorosasdeareia

palavras...como "rosas de areia" ou "flores do deserto"...

domingo, dezembro 11, 2005

nocturno3.jpg


NOCTURNO
À noite vou por aí,
ociosamente.
Percorro um ritual lilás
feito de violetas de pedra
e traço cada pausa
no retorno da lua inicial.
Aqui a memória é lenta
como as angústias.
Muitas vezes vejo árvores
com frutos azuis,
ou animais em nudez perfeita
respirando o vento.
A escuridão é o subterfúgio
inesperado do coração
quando o olhar aquece
e o orvalho é de cetim.
Há máscaras de búzios e limos
na cara de quem passa.
Nas suas vozes ouço o itinerário
das manhãs siderais
e nasce nos meus passos
o rumo da via láctea.
Ninguém me conhece.
Venho do arco-íris
e trago nos dedos
o ângulo transparente da noite.

Graça Pires

8 Comments:

  • At 8:07 da tarde, Blogger wind said…

    Esta poetisa é extraordinária e acho que só tu a editas:) beijos.))***

     
  • At 9:35 da tarde, Anonymous Maria do Céu Costa said…

    "...Há máscaras de búzios e limos
    na cara de quem passa.
    Nas suas vozes ouço o itinerário
    das manhãs siderais
    e nasce nos meus passos
    o rumo da via láctea.
    Ninguém me conhece..."

    Bonito este poema selecionado, gostei de o ler. Beijinhos.

     
  • At 9:38 da tarde, Blogger Manel do Montado said…

    (...) A escuridão é o subterfúgio
    inesperado do coração (...)

    Diz-me algo esta parte do poema, mais do que se possa pensar.
    Boa escolha e parabéns pelo bom gosto.
    Beijo

     
  • At 3:28 da tarde, Blogger lique said…

    As palavras envolvem-nos no ambiente onírico da noite por onde passeamos, irreconhecíveis.
    Beijos

     
  • At 3:55 da tarde, Anonymous manuel said…

    "Ninguém me conhece/venho do arco iris/ e trago nos dedos/ o ãngulo transparente na noite..."

    Julgo (re)conhecer estes versos. De tão próximos... Luzem na noite. Beijos

     
  • At 10:16 da tarde, Blogger JPD said…

    Uma maravilha de poema.
    muitíssimo bom.
    Excelente escolha.
    bjs

     
  • At 10:29 da tarde, Blogger lique said…

    Vou fazer uma pausa durante as Festas. Do coração desejo-te um Feliz Natal e um óptimo ano de 2006.
    Beijos , amiga.

     
  • At 1:23 da tarde, Blogger Manel do Montado said…

    À noite vou por aí,
    ociosamente.(...)

    Também eu, ociosamente, gosto de vaguear pela noite.
    Deixo-te um beijo de bom Domingo e adorei reler-te, sempre.

     

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home