comorosasdeareia

palavras...como "rosas de areia" ou "flores do deserto"...

segunda-feira, abril 17, 2006


MI POEMA DE ABRIL

Picoteando la cáscara
de algún viejo recuerdo
con la lluvia de Abril
nacerá mi poema
le pondré mil colores
con obscuros y claros
una música tenue
y el perfume de nardo.

Como una luciérnaga
volará titilando
subirá por los aires
escapando de mi alma
se estiraran mis manos
sin poder alcanzarlo
y dejará mis labios
como siempre rogando

Que una estrella lo guíe
que lo lleve a tu lado
Pues si tú lo encontraras
si llegás a escucharlo
mi poema de Abril
quizá viva hasta Mayo.

Ramón de Almagro

8 Comments:

  • At 12:00 da manhã, Anonymous Márcia said…

    um cantiga! essa estrofe final é uma delícia.

    beijo grande daqui, Maria.

     
  • At 1:52 da manhã, Blogger wind said…

    Desconhecia este poeta. é um poema lindíssimo, muito forte no fim. beijos

     
  • At 1:31 da tarde, Blogger jorgesteves said…

    Uma trova para uma manhã de Abril...eterno!
    Bonito, Maria!
    jorgesteves

     
  • At 6:20 da tarde, Blogger Manel do Montado said…

    Não conhecia. Li, reli, adorei e não sei porquê imaginei-me cantando-o com música do Paxti Andion.
    Simplesmente belo.
    Beijo

     
  • At 12:21 da tarde, Blogger Papoila said…

    Muito obrigada Maria pela visita que fizeste ao meu campo, Não conhecia este poeta e esta escolha é lindíssima.

     
  • At 9:59 da tarde, Anonymous Juda said…

    Olá... sim, é um poema magnifico... deixo um abraço...

     
  • At 10:34 da tarde, Blogger JPD said…

    É a primeira vez que leio uma poema deste poeta.
    Porém, parecendo-me que a escolha para edição corresponderá à aproximação de mais uma comemoração do 25 de Abril, acho-a adequada.
    Bjs

     
  • At 12:50 da tarde, Blogger lique said…

    Também não conhecia. Achei o poema lindíssimo. O nosso poema de Abril, até Maio ainda durou...:)
    Beijinhos

     

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home