comorosasdeareia

palavras...como "rosas de areia" ou "flores do deserto"...

domingo, outubro 17, 2004

estrelinhas1.bmp “De repente uma ideia que se atravessou na sua mente fê-la levantar-se e olhar para o céu estrelado. Ela sabia, pois sentira isso na própria carne, como pode ser poderoso o fogo de um olhar.
É capaz de acender o sol. Tomando isto em consideração, o que é que aconteceria se Gertrudis olhasse para uma estrela? De certeza que o calor do seu corpo, inflamado pelo amor, viajaria com o olhar através do espaço infinito sem perder a sua energia, até se depositar no luzeiro da sua atenção. Estes grandes astros sobreviveram milhões de anos porque têm muito cuidado em absorverem os raios ardentes que os amantes de todo o mundo lhes lançam noite após noite. Se o fizessem, gerar-se-ia tanto calor no seu interior que rebentariam em mil pedaços. Como tal, ao receberem um olhar rejeitam-no imediatamente, reflectindo-o para a terra como num jogo de espelhos. É por isso que brilham tanto de noite. E foi por isso que Tita teve a esperança de que, se pudesse descobrir entre todas as estrelas do firmamento qual era a que a irmã via naquele momento, receberia por reflexo um pouco do calor que a ela lhe sobrava.”

Laura Esquível in Como Água Para Chocolate

8 Comments:

  • At 10:33 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    Belo texto, para o lado que o quisermos "levar". Beijos)* wind

     
  • At 1:18 da tarde, Blogger frog said…

    ...os astros, a luz, o olhar, serão sempre inspiradores!

    "como a borboleta me pareço / em teus olhos vejo a luz da vela /dando voltas mil até que nela / me consumo e breve me faleço."

    Um beijo e uma optima semana!

     
  • At 8:05 da tarde, Blogger lique said…

    Adorei esse livro, sabes? E escolheste um excerto lindíssimo. Beijinhos

     
  • At 11:39 da tarde, Blogger JPD said…

    «Como Água Para Chocolate» foi dos livros mais fascinates que tive oportunidade de ler.
    A curiosidade - a marcante era a escolha da irmã a sacrificar à família tirando-lhe sonhos e metas pessoais - era a de serem servidas refeições que eram exuberantes na opção e na sua preparação e apresentação.
    Magnífico.
    (Lembrar que o Eça já usara e abusara de receitas tradicionais portuguesas é apenas um pormenor)
    Bjs

     
  • At 7:43 da manhã, Anonymous Anónimo said…

    As estrelas, o Sonho, um pedido e de um desejo... Nunca vi uma estrela cadente! E acho deliciosa a ideia de "wish upon a star"!... Boa Semana para ti! **M.P.

     
  • At 1:46 da tarde, Blogger Luna said…

    muito boa a escolha deste texto.

     
  • At 11:33 da tarde, Blogger manuel said…

    o fogo do olhar capaz de incendiar o sol! sempre a tua sensibilidade e bom gosto a porem "ordem" nas coisas! por isso te visito e prezo a tua amizade

    beijos

     
  • At 11:51 da manhã, Blogger LetrasAoAcaso said…

    Mandar-te-ei uma estrela cadente Maria.
    Beijos meigos.

     

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home