comorosasdeareia

palavras...como "rosas de areia" ou "flores do deserto"...

segunda-feira, junho 13, 2005

eugenio2.jpg


Morreu Eugénio de Andrade.
Morreu, de facto, mas deixou de si o essencial…
A sua alma de poeta ficou entre nós para sempre,
que de palavras também se faz a eternidade…
Não me apetece dizer “Paz à sua alma” ou “ Que Deus lhe dê o eterno descanso”.
Prefiro dizer:
- Que “Deus” o tenha…

rio.bmp

Onde me levas, rio que cantei,
Onde me levas, rio que cantei,
esperança destes olhos que molhei
de pura solidão e desencanto?
Onde me leva?, que me custa tanto.
Não quero que conduzas ao silêncio
duma noite maior e mais completa.
com anjos tristes a medir os gestos
da hora mais contrária e mais secreta.
Deixa-me na terra de sabor amargo
como o coração dos frutos bravos.
pátria minha de fundos desenganos,
mas com sonhos, com prantos, com espasmos.
Canção, vai para além de quanto escrevo
e rasga esta sombra que me cerca.
Há outra fase na vida transbordante:
que seja nessa face que me perca.

Eugénio de Andrade

6 Comments:

  • At 10:12 da tarde, Blogger M.P. said…

    Descanse em Paz... Viverá sempre na sua Poesia! **

     
  • At 11:35 da tarde, Blogger JPD said…

    Olá maria!

    Eugénio deixou obra de um valor estético extraordinário.Apenas nos compete saber apreciá-la e divulgá-la. Já não será pouco.
    Bjs

     
  • At 4:17 da tarde, Anonymous manuel said…

    Que "Deus" o tenha e os homens o guardem (acrecento, se me permites)
    Beijo, Maria

     
  • At 9:16 da tarde, Blogger wind said…

    Que deus o tenha! beijos:)**

     
  • At 1:02 da manhã, Anonymous Márcia said…

    'que de palavras também se faz a eternidade…1

    é isso,Maria. que o guardemos nósem nós, também.

    um beijo grande.

     
  • At 12:06 da manhã, Anonymous zezinho said…

    Os poetas não morrem...

    Sei-te especial.

    Beijinhos Maria

     

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home